O Sindicato Nacional dos Servidores do Ministério das Relações Exteriores (Sinditamaraty) protocolou, nessa terça-feira (26), um ofício à Federação Brasileira de Bancos (Febraban) solicitando que a entidade intermedeie junto às instituições financeiras a suspensão dos empréstimos consignados tomados pelos servidores  - até 31 de dezembro deste ano ou outro prazo a ser negociado -, sem a cobrança de taxas e juros para o contratante.

 

A iniciativa vai ao encontro do novo cenário econômico causado a partir da pandemia do coronavírus e, embora o setor bancário tenha indicado a prorrogação das dívidas para a sociedade, é preocupante um possível ônus dessa ação para o devedor, como um aumento do custo efetivo total das operações de crédito.

 

Saiba mais! Leia o ofício do Sinditamaraty aqui.

Acessar
x
x
x