O Sinditamaraty cumprimenta todos os servidores públicos, em especial os integrantes do Quadro Permanente do Ministério das Relações Exteriores (MRE), dedicados à defesa do interesse nacional, no país e no exterior.

 

Felicita particularmente a força de trabalho que, tanto na Secretaria de Estado, quanto nos postos no exterior e nos escritórios regionais vem trabalhando em condições de grande adversidade nesta crise mundial, demonstrando profissionalismo e devoção.

 

Assustador esse 1º de maio de 2020, assolado por desconhecido angustiante, permeado pelo desencanto da classe trabalhadora ameaçada pela dificuldade, por parte dos gestores, de coordenar e sistematizar, em uníssono, as necessárias medidas de segurança sanitária que permitirão preservar vidas, tanto no país quanto no exterior.

 

A crise ora vivida revela, significativamente, a importância do papel do Sinditamaraty, única entidade legítima e apta a aglutinar de modo eficiente a proteção dos servidores do MRE com a salvaguarda da política externa.

 

O Sinditamaraty nasceu destinado a mostrar que é possível a harmonização dessas duas perspectivas. Tradicionalmente, recorre ao diálogo, à negociação com as instâncias decisórias do MRE e da Administração Pública Federal, com vistas a garantir os direitos estabelecidos e a conquistar melhorias na qualidade de vida de sua força de trabalho. Na defesa dos pleitos dos servidores do MRE, o Sindicato vale-se de instrumentos como campanhas de mobilização e, até, ações judiciais, o que tem se revelado válido e útil.

 

Neste momento, a entidade chama a atenção para a capacidade de todo seu quadro permanente de desenvolver e aplicar mecanismos de trabalho que garantam a integral prestação dos serviços, aliada à proteção de todos seus agentes. Composto por servidores experientes e competentes, nosso Quadro Permanente está apto a atuar profissionalmente com respostas inteligentes e rápidas, sem prejuízo de sua proteção. 

 

O teletrabalho tem se revelado útil e eficaz e deve representar, nesta crise, a prática mais comum de desempenho profissional, ficando o trabalho presencial limitado a situações excepcionais. Sob as atuais circunstâncias, essa modalidade precisa contar com o envolvimento de todos os agentes, particularmente daqueles em cargos de chefia. É primordial que a instituição não se isole de sua força de trabalho e contribua para defender a vida e garantir o excelente desempenho do exercício profissional que caracteriza todo nosso patrimônio humano, o que tem sido particularmente atestado neste momento tão grave.

 

Passado este momento, as soluções ora desenvolvidas poderão representar ganhos úteis no estabelecimento de novo modus operandi mais profícuo, próximo das modernas práticas administrativas, sem prejuízo da imprescindibilidade da presença funcional na Secretaria de Estado e no exterior.

A união de todos os servidores do MRE em torno do interesse nacional, além do empenho da instituição e do Estado, no sentido de garantir uma diplomacia forte e coesa, serão decisivos para o futuro do Itamaraty.

Acessar
x
x
x