Baseado em relatos de seus filiados, o Sinditamaraty encaminhou nesta quinta-feira (16), ao ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, um ofício manifestando preocupação com uma possível retomada de serviços não essenciais pelo Consulado-Geral em Paris.

 

A medida pretendida, no entanto, está em desacordo com as instruções das autoridades locais que preveem o confinamento da população até 11 de maio. Além disso, a ação também fere as recomendações da Portaria 166, divulgada nessa quarta-feira (15), sobre o atendimento presencial nos postos em razão da pandemia do coronavírus.

 

Acesse o documento aqui.

Acessar
x
x
x