O Sinditamaraty reiterou nesta segunda-feira (6), ao Ministério da Economia (ME), a necessidade urgente de convocação dos candidatos excedentes do último concurso realizado para a carreira de Oficiais de Chancelaria. O ofício, encaminhado à coordenadora geral de Concursos e Provimento de Pessoal da pasta, foi uma resposta ao documento enviado pela própria coordenação à entidade, no final de março.

 

Além do documento, foi encaminhado ao Sindicato uma Nota Informativa sobre o processo de nomeação dos excedentes. Segundo ela, a autorização para o provimento de 30 cargos ainda está em análise no Ministério da Economia. No entanto, caso não sejam nomeados até o dia 11 de maio, o concurso perderá a validade.

 

Com o déficit de mais da metade da força de trabalho e o aumento da demanda dos servidores do Ministério das Relações Exteriores (MRE), devido à pandemia do coronavírus, os novos concursados somariam à força de trabalho atuante, que hoje é de pouco mais de 3 mil servidores lotados no Brasil e no exterior.

 

"O impacto orçamentário é irrisório, comparado aos benefícios que teremos em nosso atendimento aos cidadãos brasileiros. Há postos, como nos Estados Unidos e na Europa que estão atuando no limite", afirmou o presidente do Sindicato, João Marcelo Melo. No final de 2019, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, encaminhou um ofício ao ME reiterando a necessidade de novos pleitos e a convocação dos excedentes até a homologação do concurso.

 

Confira o ofício encaminhado ao Ministério da Economia aqui.

Confira o ofício recebido aqui.

Acessar
x
x
x