A Divisão de Pessoal do Ministério das Relações Exteriores (DP/MRE) informou ao Sinditamaraty, no último dia 26, a necessidade de suspender os prazos para aferição de desempenho individual dos servidores do PCC/PGPE. As avaliações têm o objetivo de conceder Gratificações de Desempenho no âmbito do Itamaraty e são regidas pela Portaria nº 867, de 9 de setembro de 2019.

 

Segundo o documento recebido, a suspensão decorre do estado de calamidade pública instalado por conta do coronavírus, que afastou do trabalho presencial boa parte desses servidores - considerados integrantes do grupo de risco.  Além disso, devido ao aumento no volume de trabalho de certas unidades do MRE, fica inviável a produção de relatórios sobre o desempenho de pessoal.

 

Para não prejudicá-los, segundo o ofício da DP, a solução imediata seria a manutenção dos pagamentos das gratificações na pontuação atualmente praticada. Assim que este momento passar, serão estabelecidos, em outra portaria, novos prazos para o ciclo 2019-2021.

 

Quanto a essas questões, o Sinditamaraty não se opôs à suspensão, reconhecendo o momento em que todos estão vivendo.

 

Confira a resposta do Sinditamaraty à DP aqui.

Acessar
x
x
x